Creatina engorda?

Muitos atletas deparam-se com esta questão “Devo tomar ou não creatina?”. Esta surge já que os atletas e culturistas receiam engordar ao tomar creatina. A creatina não possui calorias, portanto, não leva o indivíduo que a toma a engordar. No entanto, como é uma substância que retém líquidos nos músculos origina o inchaço nessa parte do corpo o que pode levar a um aumento de peso.

Creatina Engorda?

Quando fazemos exercícios intensos, os músculos necessitam de mais energia e de forma rápida e então a fosfocreatina é acionada convertendo-se em ATP respondendo assim às exigências de exercícios como explosões, corridas… Vamos explicar melhor este processo para que possa compreender o inchaço que ocorre.

A creatina quando entra nas células musculares atua diretamente na organela mitocondrial que é responsável por converter glicose em energia sob a forma de ATP. As mitocôndrias irão fornecer energia às células e aos músculos criando a fosfocreatina que é a responsável pela energia rápida. No entanto, as mitocôndrias para além de fornecerem energia são também responsáveis pelo processo de osmose dentro da célula de forma a estabilizar os níveis de água dentro da mesma. O processo de osmose gera um maior aumento de água na célula e expande-a. Por este facto, muitos atletas ficam com a impressão de engordar. Mas atenção, que somos todos diferentes e cada organismo reage à sua maneira. Portanto, os relatos de aumento de peso podem não ocorrer com todos os atletas. Assim que deixa de tomar creatina o inchaço desaparece e o possível peso adquirido desaparece.

A creatina ajuda no ganho de massa muscular mas nunca se traduz num aumento de gordura. Sublinhamos que a creatina em si não engorda. A retenção de líquidos nas células dos músculos é que se traduz num inchaço e possível aumento de peso.

A creatina não é uma substância comercializada para perder peso nem para ganhar peso. A creatina contribui para uma melhor performance durante exercícios de alta intensidade e curta duração, ajuda no ganho de massa muscular e permite uma recuperação muscular mais rápida isto porque a creatina tem a capacidade de alterar a fosfocreatina que funciona como reserva de energia do organismo.

A creatina pode ser tomada após acordar e levantar-se e imediatamente após a atividade física. Tomar creatina às refeições não é recomendado dado que, a comida é digerida lentamente o que leva à não absorção total da creatina.

O único senão da creatina é não se exceder a toma recomendada pelo especialista que acompanha o atleta já que excesso de creatina pode acarretar problemas no fígado. É importante a ingestão de água para não sobrecarregar os rins.

Por fim, reforçamos que é fundamental que a toma de creatina tenha sido discutida com um profissional e que se acompanhe este suplemento com uma alimentação saudável e adequada às necessidades da pessoa.

Leave a Reply