O que são os Antioxidantes?

O processo de oxidação no organismo humano danifica as membranas celulares e outras estruturas, incluindo proteínas celulares, lipídios e DNA. Quando o oxigénio é metabolizado, cria moléculas instáveis, chamadas radicais livres, que roubam electrões de outras moléculas, causando danos ao DNA e outras células.

O corpo pode lidar com alguns radicais livres e precisa deles para funcionar eficazmente. No entanto, o dano causado por uma sobrecarga de radicais livres ao longo do tempo pode se tornar irreversível e levar a certas doenças, incluindo doenças cardíacas, doenças hepáticas e alguns tipos de cancro(como cancro oral, do esófago, estômago e intestino). A Oxidação pode ser acelerada pelo stress, tabagismo, álcool, luz solar, poluição e outros factores.

Antioxidantes e os radicais livres

radicales

Os antioxidantes são encontrados em certos alimentos e podem prevenir os danos causados por radicais livres, neutralizando-os. Estes incluem os nutrientes antioxidantes, vitaminas A, C e E e os minerais cobre, zinco e selénio. Outros compostos alimentares dietéticos, tais como os fito-químicos em plantas, têm maiores efeitos antioxidantes que as vitaminas ou minerais. Estes são chamados não-nutrientes antioxidantes e incluem fito-químicos, como o licopeno em tomates e antocianinas.

O efeito dos radicais livres

Alguns efeitos causados por radicais livres sõa, por exemplo:

  • Deterioração da lente do olho, o que contribui para a cegueira
  • Inflamação das articulações (artrite)
  • Danos das células nervosas no cérebro, o que contribui para condições tais como a doença de Parkinson ou Alzheimer
  • Aceleração do processo de envelhecimento
  • Aumento do risco de doença coronariana, uma vez que os radicais livres incentivam o colesterol da lipoproteína de baixa densidade (LDL) para grudar nas paredes arteriais
  • Certos tipos de câncer, desencadeados por DNA danificado.

Combate doenças por escassez de antioxidantes

Uma dieta rica em antioxidantes pode reduzir o risco de muitas doenças, incluindo doenças cardíacas e certos tipos de cancro. Os antioxidantes limpam radicais livres das células do corpo prevenindo ou mesmo reduzindo os danos causados pela oxidação.

O efeito protector dos antioxidantes continua a ser estudado em todo o mundo. Por exemplo, os homens que comem muito o antioxidante licopeno (encontrado no tomate) podem ser menos prováveis do que os restantes homens a desenvolver cancro da próstata. A Luteína, encontrada nos espinafres e milho, tem sido associada a uma menor incidência de degeneração da lente do olho e cegueira associada em idosos. Os Flavonóides, como as catequinas do chá encontradas no chá verde têm contribuindo para baixas taxas de doenças cardíacas no Japão.

Fontes Ricas em antioxidantes

Os alimentos vegetais são ricos fontes de antioxidantes. Alguns alimentos, incluindo nozes, algumas carnes, aves e peixes também podem ser boas fontes em antioxidantes. Há uma evidência crescente que os antioxidantes são mais eficazes quando obtidos de alimentos integrais, ao invés de antioxidantes isolados em forma de comprimido. Um estudo sobre os efeitos da vitamina E descobriu que esta não oferece os mesmos benefícios quando tomada como um suplemento. Além disso, os antioxidantes minerais ou vitaminas podem agir como pro-oxidantes.

Uma dieta equilibrada, inclui o consumo de antioxidantes, mas se insistir em tomar um suplemento, procure suplementos que contêm todos os nutrientes nos níveis recomendados.

Recomendações gerais para antioxidantes

Os estudos estão divididos sobre se se deve ou não tomar suplementos antioxidantes e se estes oferecem os mesmos benefícios de saúde como tomar antioxidantes em alimentos. É recomendável que coma uma grande variedade de frutas frescas, vegetais, grãos integrais, carnes magras e laticínios todos os dias.

Uma boa dieta deve incluir cinco doses diárias de frutas e produtos hortícolas. Acredita-se também que os antioxidantes e outros componentes presentes nas frutas, legumes e verduras precisam ser consumidas regularmente frescos para serem eficazes. Não dispense a consulta do seu médico ou nutricionista para um aconselhamento.

Leave a Reply